De volta ao trabalho De volta ao trabalho

De volta ao trabalho

min de leitura

Ter um blazer no guarda-roupa é esta temporada mais importante do que nunca. Saiba quais os materiais, as cores e os tamanhos que deve escolher para marcar a diferença.


Publicado em 12-Set-2022 por Ana Campos, consultora e stylist de moda

Há mitos, quando se fala de roupa de trabalho, quer seja para um escritório formal ou mesmo para um ambiente mais relaxado, que consideram o blazer como o casaco obrigatório para quem quer ser respeitado. No entanto, ao longo dos últimos anos, o blazer, que se tinha tornado fundamental durante os anos 80, foi perdendo protagonismo nos looks femininos mais formais.

Roubado à alfaiataria clássica masculina, o blazer adaptou-se às linhas de corpo feminino, ganhando uma forma mais curvilínea nunca perdendo, no entanto, um certo caráter formal dada a sua estrutura de construção e a forma.

Como todas as peças clássicas, tem-se adaptado às tendências sazonais na forma, estrutura materiais e cores. Nas últimas estações, o regresso do blazer às principais passerelles tem tido um crescimento exponencial, imprimindo-lhe uma faceta camaleónica que poucas peças têm. Prova disso são as coleções apresentadas pelos principais designers mundiais, que o incluíram nos desfiles para o inverno 2022/23.

Para este inverno, o blazer é indispensável também fora do escritório e é usado em todas as situações (da ida ao mercado ao jantar mais sofisticado), quer seja para ser usado como vestido, sobrecasaco, top com decote acentuado, ou simplesmente casaco.

Para esta versatilidade contribui o comprimento, que tem como mínimos a linha da anca, e o facto de a estrutura ser mantida mesmo nas versões mais oversized.

O mesmo blazer pode ser usado na versão de fato clássico (com calça ou saia), coordenado com camisas, tops ou camisolas para o dia de trabalho, como pode ser usado sem nada por baixo, lembrando os sensuais anos 70 e a coleção Le Smoking de Yves Saint Laurent, para um jantar, assim como pode ser coordenado com uma T-shirt e umas calças de ganga.

Prepare-se e faça as melhores compras de uma peça que pode ser mesmo a chave para marcar a diferença na próxima estação.

Por C-Studio / Cofina Media

Joana Silva e a Conscious, uma marca de moda consciente

Joana Silva e a Conscious, uma marca de moda consciente

Vamos conhecer Joana Silva, fundadora da Conscious, uma marca de swimwear feita com materiais reciclados. Empreendedorismo no feminino, e em prol do planeta.