“As peças têm de dizer alguma coisa. Não vale a pena entrar em modas” “As peças têm de dizer alguma coisa. Não vale a pena entrar em modas”

“As peças têm de dizer alguma coisa. Não vale a pena entrar em modas”

min de leitura

Ding Dong. Soa a campainha, mas é a password para o universo de Michael Miranda e Davide Gomes, a dupla de designers de interiores mais criativa do país.


Publicado em 09-Fev-2023

Há 10 anos, Michael Miranda e Davide Gomes abriram um estúdio de arquitetura e design de interiores no Porto, em plena crise económica e com a Troika instalada no nosso país. Anos mais tarde abriram uma loja de decoração e atelier em Lisboa, mesmo antes de rebentar a pandemia. “É a nossa sina” dizem com o humor e a segurança de terem conseguido crescer entre calamidades económicas e de saúde pública.
Ao longo da última década esta dupla de designers portuense assinou alguns dos projetos residenciais e comerciais mais interessantes do nosso país, e agora aposta forte na criação das suas próprias peças de mobiliário e decoração, o que lhes permite chegar a cada vez mais pessoas. Pelo meio, fica o sonho de desenhar “uma igreja ou um templo religioso.” Vamos conhecer o mundo da Ding Dong.

Por C-Studio / Cofina Media

Club7, mais do que um clube

Club7, mais do que um clube

Carolina Melo Duarte e Bruno Nunes contam como foi transformar um santuário de bem-estar em algo ainda mais completo e único.