Automóveis sem capota e amigos do ambiente Automóveis sem capota e amigos do ambiente

Automóveis sem capota e amigos do ambiente

min de leitura

Descapotáveis elétricos ainda são um segmento de nicho, mas quem quiser conduzir de cabelos ao vento e em completo silêncio já começa a ter boas opções


Publicado em 03-Jun-2022

Não há sensação melhor do que sentir o sol na cara e o vento no cabelo enquanto conduzimos descontraidamente por uma estrada em cenário idílico. Capota para baixo e em perfeita comunhão com os sons da natureza. No silêncio de um elétrico. 

Infelizmente, encontrar um cabrio para ligar à corrente é mais difícil do que achar uma agulha num palheiro. Os fabricantes fogem a sete pés de qualquer motorização que implique montar um conjunto aceitável de baterias nos seus descapotáveis, e existem algumas razões técnicas para isso − a começar pelo facto de terem de dividir o espaço com uma capota de lona.  Assim, os descapotáveis ainda são o último reduto dos petrol heads, mas também aqui as coisas estão a mudar. Ora vejam:

Fiat 500 C La Prima

A Dolce Vita italiana acaba de ganhar uma consciência ambiental com este 500 Cabrio. Pequeno e totalmente elétrico, é obviamente um citadino de eleição, precisando apenas de 5 minutos de carga para andar 50 quilómetros. Mas é também um companheiro de aventuras em estrada aberta, graças a uma autonomia que ultrapassa os 300 quilómetros (WLTP), e pelo prazer que dá em conduzir. Repleto de tecnologias inovadoras, e equipamento de série, os interiores são muito elegantes e, para o tamanho, surpreendentemente espaçosos. 

Tesla Roadster

O Roadster já devia estar no mercado, mas tantas perturbações em diferentes cadeias produtivas obrigaram ao adiamento para 2023. Quando sair, as ondas de choque prometem ser enormes, senão reparem nos números adiantados pelo próprio Elon Musk: 2,1 segundos dos 0 aos 100 km/h, mais 400 km/h de velocidade máxima e 1000 km de autonomia. Mil! Põe muitos superdesportivos num chinelo e pode ser reservado já hoje, por 4 mil euros (mais 39 mil nos próximos dez dias). Sendo que o preço final deverá rondar os 215 mil euros.

Mercedes Maybach Cabriolet

Continuando na ideia dos supercarros, a Maybach criou um veículo incrível. Já costumam ser, afinal a Maybach é a marca suprassumo da Mercedes Benz, mas este descapotável “parte automóvel, parte iate” é provavelmente o melhor até agora. Com todos os superlativos de grandeza em alta, ninguém sentirá falta de luxo aqui. Ainda é oficialmente considerado um concept car, mas, dizem as más línguas, já foram vendidos dois automóveis. Não se sabe para quem, mas se chegaram a algum oligarca podemos tratar dessa apreensão.

Smart EQ fortwo cabrio

Automóveis sem capota e amigos do ambiente | Unibanco

Mais uma lufada de ar fresco neste mercado, porque os pequenos citadinos continuam a ser a melhor aposta nos cabrios totalmente elétricos. Este Smart oferece 60 km de velocidade e quase 160 km de autonomia, o que pode bem chegar para uma semana inteira de uso. Ao fim de semana é carregar (demora cerca de 40 minutos) e partir para a praia.

Mercedes CLE

Automóveis sem capota e amigos do ambiente | Unibanco

Ainda na Mercedes, está prevista para o ano a chegada da CLE, o descapotável que poderá vir a substituir as versões sem capota do Classe C e do Classe E. Ou talvez seja mais um modelo, para juntar às linhas já existentes. Há muita especulação sobre o assunto, mas o certo é que terá motorizações totalmente elétricas e PHEV e já foram vistos modelos de teste a circular nas estradas. Infelizmente camuflados, para manter a expectativa sobre o resultado final. Este, no entanto, não deverá fugir muito ao design dos Coupé já existentes

Mini EV Cabrio

Automóveis sem capota e amigos do ambiente | Unibanco

O Hongguang Mini EV tornou-se rapidamente no elétrico mais vendido na China. Não será de estranhar, se soubermos que os preços começam nos 3750 euros. Qualquer dia, até os telemóveis são mais caros. Desenvolvido em conjunto pela General Motors e pela SAIC, gigante chinês, parceira também (noutros negócios) do grupo Volkswagen, o veículo atinge os 100 km/h e tem uma autonomia de 200 km na versão base. Já existe uma versão europeia do Hongguang, chama-se Nikrob, e apesar de ser mais cara (13 mil euros, sem ajudas do Estado) ainda é o EV mais barato que pode encontrar. Disto isto, a marca chinesa acaba de apresentar a versão cabrio do Mini EV, com as mesmas características do irmão, menos o tejadilho. Quanto tempo vai demorar a chegar cá?

MG Cyberster

Automóveis sem capota e amigos do ambiente | Unibanco

A SAIC – que falámos em cima – detém também a very british MG, com a qual pretende produzir automóveis para os europeus. Apostando sobretudo na mobilidade elétrica, a MG terá, para o ano, a prova de fogo quando apresentar o Cyberster, um descapotável inspirado nos míticos MGB dos anos 1960. Para já ficamos com o concept car, apresentado em Xangai no ano passado.

Zero Labs

A californiana Zero Labs Automotive funciona de uma forma um pouco diferente, mais romântica e nostálgica. A ideia já não será criar veículos novos mas recuperar velhos “SUV”, adaptando-os para a era do elétrico. É o próprio fundador, Adam Roe, que explica como, enquanto colecionador de clássicos, começou a sentir o dilema entre o amor pelo passado e a responsabilidade de criar um futuro melhor. Agora a Zero Labs pega em velhos Ford Bronco e em Land Rover Series III e transforma-os em elétricos com uma autonomia estimada de 376 km. Dois modelos que, apesar de não serem cabrios de base, têm ambos versões sem capota, excelentes para o bom tempo que se avizinha. O único problema? Um destes vai custar uma frota de Hongguangs…

Por C-Studio / Cofina Media

André Leonardo, o homem que faz acontecer

André Leonardo, o homem que faz acontecer

André Leonardo é um açoriano que deu a volta ao mundo à procura de histórias inspiradoras. Deu literalmente a volta ao mundo e tem muito para contar.
Ouvir