Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente

min de leitura

Está na hora de aproveitar os bons sabores e os aromas de mar que o tempo quente nos traz.


Publicado em 16-Jun-2022 por José Miguel Dentinho, jornalista

Estamos em junho e começam a chegar, com o tempo quente, as sardinhas e os carapaus assados na grelha, tal como douradas, robalos de mar, salmonetes e outros peixes, na companhia de batata cozida com casca e saladas de todos os tipos, principalmente de tomate, pepino e pimento, com fatias finas de cebola, um pouco de alho, para quem gosta, e orégãos e coentros. Mas também é tempo das saladas de polvo e ovas de pescada, dos carapaus alimados, dos biqueirões, carapaus e sardinhas fritas albardadas, na companhia de xarém temperado com alho, azeite e coentros, arroz de tomate ou de tomate e pimentos, e sempre uma salada.

Depois temos os inevitáveis bivalves, os benditos mexilhões, berbigões, lingueirões, conquilhas e amêijoas, ao natural, à Bulhão Pato e de outras formas, mais as ostras. É tempo de beber vinhos brancos, mais frescos e leves ou com alguma estrutura, rosés e tintos finos e elegantes como os que escolhi abaixo. Com boas parcerias toda a comida sabe melhor.

Palato do Côa Reserva Branco

Produtor: 5 Bagos Sociedade Agrícola
Castas: Viosinho, Rabigato e Vinha Velha
Ano de colheita: 2020

Vinho branco do Douro Superior, de aroma fresco, com notas minerais, de limão e fruta de caroço. É elegante, fresco e longo na boca, com persistência de notas citrinas e de ameixa branca. Um vinho para a companhia de amêijoas à Bulhão Pato, lingueirão grelhado, carapaus fritos com xarém temperado com alho, coentros e bom azeite ou uns simples carapaus ou biqueirões alimados. Sirva-o a 8-10 ºC no copo.

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Quinta Sanjoanne Terroir Mineral

Produtor: Casa de Cello
Castas: Avesso e Loureiro
Ano de colheita: 2020

Vinho de aroma intenso, elegante, no qual se salientam notas minerais, citrinas e de fruta branca, com uma boca fresca e elegante, com algum volume e um final médio. Um vinho para a companhia de perceves cozidos, mexilhão à espanhola ou ao natural, e de peixes grelhados no carvão. Sirva-o a 8-10 ºC no copo.

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Quinta do Ameal

Produtor: Quinta do Ameal Sociedade Agrícola
Castas: Loureiro
Ano de colheita: 2020

Vinho de aroma contido, com notas minerais, de limão e lima e de fruta de caroço, envolvente, fresco e elegante na boca, em que é longo e persistente, com notas de limão no final. Para mim, é um branco que pede a presença de camarões ou gambas cozidas apenas com um toque de sal, a minha companhia preferida para os vinhos que expressam esta casta na plenitude. Mas também acompanha bem peixes brancos grelhados, arroz de peixe sem tomate ou uma bela salada de polvo. Sirva-o a 8 ºC no copo.

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Cartuxa Vinho de Talha Branco

Produtor: Adega da Cartuxa
Castas: Arinto, Roupeiro, Fernão Pires, Trincadeira das Pratas e Malvasia Rei
Ano de colheita: 2018

Branco límpido de cor ligeiramente alaranjada, em que se salientam notas minerais e de fruta branca e de caroço, com boca elegante, fresca, envolvente, longa, com alguma mineralidade no final. Um vinho para pratos cozinhados de peixe, que ficará bem com peixe frito com migas ou xarém, cataplana de bacalhau ou amêijoas e outros bivalves à Bulhão Pato. Servir a 10-12 ºC.

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Vinha da Rosa Rosé

Produtor: João Portugal Ramos
Castas: Touriga Nacional e Syrah
Ano de colheita: 2021

Vinho produzido no Alentejo, de cor rosa quase translúcida, com algum floral, fruta vermelha e rebuçado de framboesa no nariz. Na boca, é fino e elegante, com frescura, algum corpo e textura, e um final longo e persistente, com notas de framboesa. Um vinho que me fez companhia num arroz de lingueirão aberto à Bulhão Pato, que ficará certamente bem com outros arrozes de mariscos e peixe. Pela sua frescura, textura e elegância na boca, é também bom parceiro de entradas e de sardinha assada na brasa, por exemplo. Sirva-o a 8-10 ºC no copo.

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Séries Rufete

Produtor: Real Companhia Velha
Castas: Rufete
Ano de colheita: 2017

Tinto duriense de aroma intenso, com notas de ameixa preta e fruta silvestre, alguma pimenta e bosque. Na boca, é fresco e elegante, com alguma estrutura de tanino muito fino, longo e persistente, com fruta preta e silvestre no final. Um vinho que tanto acompanha carne como peixe, que ficará muito bem com sardinha assada e outros peixes azuis grelhados, bife de atum, ou lulas recheadas com batata cozida. Servir fresco, a cerca de 16 ºC no copo.

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Vinhos para os peixes e os mariscos do tempo quente | Unibanco

Por C-Studio / Cofina Media

Joana Limão: “Trabalho para ser feliz”

Joana Limão: “Trabalho para ser feliz”

A vida de Joana Limão não dava um filme, ainda é muito nova para isso. Mas tem tantos ingredientes (otimismo, alegria, boa comida…) que merece ser conhecida.
Ouvir