Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas? Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas?

Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas?

Em setembro, celebram-se as vindimas. Uma verdadeira festa, repleta de trabalho e tradições, na qual todos devíamos participar. Pelo menos uma vez na vida.


Publicado em 07-Set-2021

Casa Relvas

Este produtor do Redondo promete proporcionar momentos únicos, levando os visitantes a vestir a camisola e a enfiar, literalmente, o barrete – ou, pelo menos, o kit de boas-vindas com uma T-shirt Harvest Crew 2021 e um chapéu de palha, porque o sol no Alentejo não é para brincadeiras.

O programa terá a duração de cerca de cinco horas, e começa na vinha, com a apanha da uva à mão e um passeio para identificar as castas. Já na adega da Herdade de São Miguel, os participantes podem aventurar-se na pisa a pé e ainda provar mostos (o mosto é o primeiro “sumo”, resultado da prensagem das uvas, onde ainda não aconteceu a fermentação) e vinhos. Por marcação, o programa, disponível até ao dia 20 de setembro, também pode incluir um almoço ao ar livre, com especialidades locais.

“Esta é uma experiência muito autêntica, de contacto direto com a terra, a cultura e as tradições do nosso Alentejo, e apesar de todo o ano termos várias experiências de enoturismo disponíveis, a vindima é por si só um momento alto, que muito gostamos de partilhar”, refere Alexandre Relvas, CEO desta casa que fica a cerca de 20 minutos de Évora, e a 1h30 de Lisboa. Mais informações na plataforma Casa Relvas & Friends. Preços a partir dos 40 euros.

Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas? | Unibanco

Companhia das Lezírias

Nos três primeiros sábados de setembro – dias 4, 11 e 18 –, a Companhia das Lezírias abre as portas da sua Herdade do Catapereiro a quem quiser acompanhar de perto todo este processo e experimentar como sempre se fez o vinho, desde tempos imemoriais, com a poda manual e a pisa a pé! Depois, numa espécie de compensação pelo esforço, a experiência termina com uma prova de vários vinhos conduzida pelo enólogo da Companhia das Lezírias – havendo ainda a possibilidade de incluir um almoço-piquenique. O evento está disponível a partir dos 35 euros (50, com almoço-piquenique incluído) e as crianças têm condições especiais. Mais informações no site da Companhia das Lezírias.

Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas? | Unibanco

Adega Mayor

Por estes dias, a Adega Mayor, o braço vínico dos Nabeiro da Delta, convida a acompanhar todo o processo de produção vínica, da apanha das uvas até ao copo. Incluindo a visita à magnífica adega desenhada por Siza Vieira. O programa estará disponível até ao dia 18 de setembro, por marcação prévia, e abarca tês atividades distintas: a Vindima Mayor (35 euros), a Vindima Mayor com Piquenique (60 euros) e a Vindima Mayor da Vinha ao Copo (90 euros).

A primeira inclui a experiência de vindima, a visita à adega com prova de mostos e um workshop de introdução ao mundo do vinho com provas. A segunda adiciona um almoço-piquenique, em plena vinha e à sombra de um sobreiro, e a terceira acrescenta a experiência de enólogo por um dia, explicando os fundamentos do blending e proporcionando a criação do seu próprio vinho, que levará para casa, com direito a rótulo personalizado e tudo. Mais informações no site da Adega Mayor.

Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas? | Unibanco

Soalheiro

Na região dos vinhos verdes, a tradição das vindimas é um verdadeiro acontecimento cultural, celebrado em família e comunidade. Assim é nos vinhos Soalheiro, empresa familiar que conta, nesta altura, com a ajuda de outras 150 famílias que vêm entregar as suas uvas. 

“A tradição das vindimas em Monção e Melgaço é de facto singular. As famílias organizam-se, convidam vizinhos, amigos, e tornam o trabalho árduo das vinhas num convívio. É a essência do espírito minhoto. No intervalo do almoço monta-se a mesa, servem-se os tachos e, claro, bebe-se vinho. É uma verdadeira festa de vindimas”, conta Maria João Cerdeira, responsável pela viticultura. É esta tradição que o Soalheiro convida a conhecer e a experienciar, com a visita às vinhas, acompanhando todo o trabalho na adega e dando a provar o mosto do Alvarinho. Como o mosto não tem álcool, pois ainda não aconteceu a fermentação (é basicamente sumo), é por isso uma experiência dirigida tanto aos apreciadores de vinho como às crianças. No final, claro, também há prova de vinhos “à séria” e outros petiscos da região. Para descobrir mais no site do Soalheiro.

Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas? | Unibanco

Torre de Palma

  Na herdade da Terra da Palma celebram-se as vindimas como no tempo dos romanos, começando com a vinalia rustica em meados de agosto, e terminando no final de setembro com a consagração do mosto, a meditrinalia. Entre estas semanas é possível desfrutar de um dia nas vindimas, apanhando uva nas vinhas e selecionando os melhores cachos à entrada na adega. Segue-se a visita e a prova dos mostos, ou dos vinhos, seguida de um almoço no restaurante Palma e terminando com a oferta de um Torre de Palma Tinto Basilii. Este é o programa “básico”, porque em alternativa existe ainda uma experiência mais inclusiva, com estadia de duas noites e jantar vínico no restaurante coordenado pelo chef Miguel Laffan. Depois de participar nas vindimas, o resto da tarde e a noite são livres para desfrutar calmamente de um dos melhores hotéis do Alentejo. Informações em Torre da Palma.

Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas? | Unibanco

Adega José de Sousa

A Adega José de Sousa, da José Maria da Fonseca, é uma das mais antigas e tradicionais da região, especialmente a Adega dos Potes, com as suas 114 talhas de barro onde ainda se utilizam métodos de fermentação ancestrais. Agora, e até 12 de setembro, a adega localizada em Reguengos de Monsaraz convida a descobrir a arte de vindimar, da colheita das uvas à prova de vinhos. Para tal, criou um programa especial, por marcação prévia, com oferta de T-shirt e chapéu de palha que permite participar nas atividades da vindima e desfrutar de uma prova de vinhos e de produtos regionais. Este programa tem um custo de 30 euros por pessoa (preços especiais para menores de 18), mas, por mais 25 euros, a degustação transforma-se num almoço com especialidades regionais, muito bem acompanhadas pelos vinhos José de Sousa. Mais informações e reservas aqui.

Mãos à obra e pés na uva. Vamos às vindimas? | Unibanco

Por C-Studio / Cofina Media