É hora de escolher presentes É hora de escolher presentes

É hora de escolher presentes

min de leitura

Um vinho distinto, de qualidade, como os que sugerimos, dá sempre origem a bons momentos com a família e os amigos


Publicado em 05-Dez-2022 por José Miguel Dentinho, jornalista

Estamos no mês das festas. De Natal e do Ano Novo, mas também daquelas que as empresas e as instituições organizam no último mês do ano, tal como muitos clubes desportivos e outros, sem esquecer, como é evidente, dos aniversários. No meu caso, entre sobrinhos, afilhados e amigos são pelo menos cinco, se não me falha a memória. É hora de escolher presentes e foi o que fiz, sobretudo a pensar naquilo que gostaria de partilhar nas festas com a família.

Impulsionado, talvez, pelo espírito da época, e quase sem querer, comecei a selecionar os vinhos, entre os muitos que provei nos últimos três meses de 2022, a pensar na crónica de dezembro. Todos pela sua qualidade, como é evidente, mas também porque os destinei, desde logo, a momentos em que os gostaria de ter à mesa com a comida, em partilha com amigos e, sobretudo, família. São vinhos inspiradores, feitos por quem sabe, que quero voltar a provar porque são raros, como acontece com o Dão Nobre ou o tinto de Tinta Grossa, uma casta quase desaparecida da Vidigueira, por exemplo, porque são distintos e me lembram bons momentos, como acontece com estes dois e todos os outros, e porque, para mim, as coisas boas devem ser partilhadas. Há prendas assim, que são feitas para apreciar em momentos especiais, que ficam para sempre. Festas felizes para todos!

Anselmo Mendes Parcela Única

Produtor: Anselmo Mendes
Casta: Alvarinho
Ano de colheita: 2019

O Anselmo Mendes Parcela Única, um Alvarinho no qual se sentem sobretudo os aromas da casta, recordou-me, logo, as ostras abertas ao natural que apreciei, com o meu pai, no Clube Naval de Faro, a olhar para a Ria Formosa num final de tarde de um dia qualquer.  É um branco de aroma intenso, em que se salientam notas florais, e frutadas de pêssego, tangerina e toranja. Boca fresca, elegante, com corpo, longo e agradável. Um vinho que, para além de ostras, pode ser servido a 10-12 ºC com conquilhas à Bolhão Pato ou canja de amêijoas, por exemplo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Herdade de Lisboa Branco

Produtor: Herdade de Lisboa
Casta: Alvarinho
Ano de colheita: 2020

Vinho alentejano de aroma fresco, no qual se salientam notas citrinas a lembrar lima, limão e laranja, e alguma mineralidade. Na boca, onde tem corpo e volume, é fresco, elegante e longo, com persistência de notas de fruta. Um vinho que ficará bem com mariscos cozidos e peixes assados no forno.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Boas Quintas Dão Nobre Branco

Produtor: Boas Quintas
Castas: Encruzado, Arinto e Cerceal Branco
Ano de colheita: 2019

Dão Nobre é uma designação de excelência apenas atribuída aos vinhos do Dão que obtenham um mínimo de 90 pontos, em 100 possíveis, atribuídos pela câmara de provadores da Comissão Vitivinícola da região. É um processo de certificação com regras estritas, que visam garantir a excecionalidade destes vinhos. Este mostra um aroma fresco, elegante e complexo, onde se salientam notas de nêspera, mel, baunilha, ameixa seca e chá. Na boca é fresco, elegante e harmonioso. Uma boa companhia para um risoto de cogumelos com queijo parmesão, para um arroz de lingueirão ou para uma posta de bacalhau assada no forno e regada com um bom azeite. Servir a 10 ºC no copo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Espumante Montanha Real

Produtor: Caves da Montanha
Castas: Chardonnay, Arinto, Pinot Noir e Baga
Ano de colheita: 2015

Vinho espumante produzido na Bairrada, com seis anos de estágio em garrafa sobre borras finas, que mostra um aroma em que se salientam leves notas de fruta branca e citrina, geleia, fermento de pão e alguns frutos secos. Na boca é cremoso, com boa textura e um final longo e agradável. Um vinho que pode acompanhar todo o repasto. Deve ser servido entre os 6 e os 8 ºC no copo, na companhia de leitão assado à moda da Bairrada, presunto de porco ibérico ou bísaro com muitos anos de estágio e ostras ou perceves, por exemplo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Espumante Quinta do Rol Grande Reserva

Produtor: Sociedade Agrícola Quinta do Rol
Casta: Chardonnay
Ano de colheita: 2011

Este espumante produzido perto da Lourinhã, na região de Lisboa, teve um estágio em garrafa de 10 anos sobre borras finas, algo que se sente nos seus aromas de fruta citrina e de caroço cristalizada, fermento e brioche. Boca elegante, muito fresca, com uma mousse fina e um final longo com notas salinas. Um espumante que, para mim, acompanharia toda uma refeição. Sugiro uns folhados de camarão com molho bechamel feito com a água de cozedura, na companhia de salada russa com maionese de azeite. Servir a 8 ºC no copo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Paulo Laureano Tinta Grossa

Produtor: Paulo Laureano
Casta: Tinta Grossa
Ano de colheita: 2017

No aroma contido deste tinto alentejano, produzido a partir de uvas de uma casta antiga e tradicional da Vidigueira, quase desaparecida, destacam-se notas de frutos pretos e do bosque, cogumelos e algum balsâmico. A boca é elegante, fresca, tem alguma estrutura e um final longo e persistente. Um vinho que ficará bem com pratos de carne vermelha grelhada ou o peru de Natal, por exemplo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Pedra Cancela Jaen

Produtor: Lusovini
Casta: Jaen
Ano de colheita: 2020

Vinho do Dão de cor rubi, de aspeto denso, quase opaco, com aroma contido em que se salientam notas de fruto preto e do bosque, cave e madeira. Na boca, mantém-se um vinho contido, com frescura e estrutura de tanino fino da madeira bem integrado, e um final longo com alguma persistência de notas de bosque. Um vinho para a companhia da carne, que abri e foi grande parceiro de bifes da vazia com molho de manteiga, alho e louro. Mas também para a companhia de peixe assado no forno ou de queijos, por exemplo. Para guardar durante mais anos, porque deverá melhorar com o tempo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Herdade do Lousial Tinto à Antiga

Produtor: Quinta dos Termos
Castas: Touriga Nacional e Tinto Cão
Ano de colheita: 2020

Segundo o seu produtor, este vinho da Beira Interior pretende “homenagear tradições antigas, em que os vinhos eram mais aromáticos e macios, para se beberem enquanto jovens”. De cor rubi/granada, mostra um aroma contido, no qual se salientam notas de framboesas, mirtilos, geleia de frutos pretos e bosque. Boca fresca, fina e elegante, com alguma textura, longa, com persistência de notas frutadas. Um vinho que ficará bem com assados de carne no forno e no tacho, como, por exemplo, o peru de Natal ou cabrito assado no forno. Servir a 18 ºC no copo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Alameda de Santar Parcelas

Produtor: Quinta da Alameda
Casta: Touriga Nacional
Ano de colheita: 2017

Este tinto é produzido numa das zonas mais emblemáticas da região do Dão, com base numa das suas castas mais características e mediáticas. No seu aroma contido, fresco, salientam-se notas de fruta preta, silvestre e alfarroba e amêndoa. A boca é elegante e fresca, com estrutura de tanino fino e um final longo e equilibrado. Um vinho que ficará bem com pratos de carne assada ou guisada, que sugiro para um guisado de carne de vaca em tacho de barro, feito em lume brando com batatas, cenouras e enchidos e temperado com alho e louro.  Experimente. Servir a 16-18 ºC no copo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Julian Reynolds Grande Reserva Tinto

Produtor: Julian & Carlos Reynolds
Castas: Alicante Bouschet, Syrah e Cabernet Sauvignon
Ano de colheita: 2014

Tinto alentejano de aroma intenso, complexo, em que se salientam notas de frutos pretos e do bosque, avelãs, pimenta e outras especiarias. Boca com estrutura de tanino fino e final longo, com persistência de geleia de frutos pretos. Um vinho para pratos de carne vermelha e de caça grelhadas, assadas e guisadas. Sugiro a companhia de coelho marinado em vinho tinto e frito no tacho com alho e coentros. Servir a 15 ºC.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

SVP Moscatel Roxo 10 anos

Produtor: Sociedade Vinícola de Palmela
Casta: Moscatel Roxo

Vinho fortificado produzido na Península de Setúbal de aroma intenso, fresco, no qual se salientam notas de frutos citrinos, doce de laranja, nozes e chá preto. Boca elegante, suave e envolvente, untuosa e doce, com final muito longo. Um vinho para a companhia de sobremesas, que ficará bem com arroz-doce, azevias, coscorões ou bolo de nozes, por exemplo, mas também com alguns queijos no final da refeição. Servir a 14-16 ºC no copo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Taylor’s 20 years Old Tawny Port

Produtor: Taylor’s

Vinho do Porto de aroma contido, fresco, onde se salientam notas de frutos secos, fumo e geleia de fruta de caroço. Boca harmoniosa e elegante, envolvente, com volume e doçura. Um vinho para a companhia de sobremesas como bolo-rainha, sonhos, fatias douradas e outros doces de Natal, por exemplo, que gosto de apreciar com frutos secos, como nozes ou amêndoas torradas. Servir a 14-16 ºC no copo.

É hora de escolher presentes | Unibanco

É hora de escolher presentes | Unibanco

Por C-Studio / Cofina Media

Vítor Sobral, um chef na primeira pessoa

Vítor Sobral, um chef na primeira pessoa

Aos 55 anos é uma referência gastronómica e um dos nossos cozinheiros mais famosos, mas o seu segredo é muito simples: “fazer com que as pessoas comam bem”