Telescópios: vamos ver as estrelas? Telescópios: vamos ver as estrelas?

Telescópios: vamos ver as estrelas?

min de leitura

Telescópios cheios de alto astral para ver os planetas, as galáxias e muito mais. Tudo ao pormenor, começando pelas melhores opções para iniciantes.


Publicado em 27-Jul-2022

Imagine uma noite estrelada de verão, algures no campo e longe das luzes da cidade… A imensidão do céu conquista-nos, e é fácil perceber por que razão a humanidade andou sempre com a cabeça virada para a Lua.

Mas, tal como Galileu e tantos outros, para perceber melhor a imensidão do espaço, descobrir os planetas do sistema solar ou observar a Lua em todo o seu detalhe vamos precisar de um telescópio − coisa que, felizmente, existe nos mais variados modelos, níveis de experiência e de preços.

Para isso podemos também contar com a ajuda do cartão de crédito Unibanco, que permite usufruir de 20 a 50 dias de crédito sem juros, e ainda receber de volta parte do valor gasto na compra com a oferta de cashback. Pode fazer toda a diferença…

Mas vamos então descobrir as nossas escolhas, até porque não precisam de estar sempre apontados para o espaço e podem também ser usados para observar a fauna e a natureza aqui na Terra, muito mais de perto.

Ecoopro

Telescópios: vamos ver as estrelas? | Unibanco

Telescópio ideal para dar os primeiros passos na observação astronómica, ou de natureza. Com 360 mm de distância focal e uma abertura de 70 mm, consegue já apresentar imagens muito nítidas, quase sem perdas, e um grande brilho, para melhor visualização de objetos e detalhes escuros. Inclui duas lentes oculares de 1,25’’, que permitem imagens ampliadas a mais de 100X, e um tripé bastante firme e estável. Preço: 91 euros.

Omegon Telescópio N 76/700 AZ-1

Telescópios: vamos ver as estrelas? | Unibanco

Este telescópio é muito fácil de montar, apontar e utilizar, e é por isso indicado para quem está a dar os primeiros passos na astronomia. Mas é suficientemente poderoso para ver o sistema de Júpiter, com suas quatro grandes luas galileanas, ou os anéis de Saturno, assim como todas as crateras da Lua. E ainda pode ser direcionado a objetos terrestres em conexão com uma lente inversora. Com 76mm de abertura da objetiva, consegue captar 118 vezes mais luz do que o olho desarmado, e é compatível com todos os focalizadores de 1,25” (vem com quatro lentes incluídas). Preço: 129 euros.

Celestron Powerseeker 127 EQ

Telescópios: vamos ver as estrelas? | Unibanco

Telescópio do tipo refletor Newton, compacto e portátil, ótimo para levar de viagem e, no entanto, carregado de recursos mais premium como a montagem equatorial, que permite movimentos manuais mais precisos e suaves, para encontrar e seguir qualquer corpo celestial. Usa lentes de montagem 1,25’’ e uma aproximação de 300X. Oferece ainda a aplicação Celestron Sky Portal, um guia de orientação no céu estrelado. Preço: 257 euros.

Bresser Telescópio Maksutov MC 100/1400 EQ-3

Telescópios: vamos ver as estrelas? | Unibanco

Os telescópios de tipo Maksutov-Cassegrain, como este, são perfeitos para corrigir erros de cor na observação da lua e dos planetas, oferecendo também uma imagem muito nítida e de alto contraste. Como têm um corpo mais compacto são também mais fáceis de transportar, o que é uma vantagem nesta altura de férias. No caso deste Bresser, falamos já de um telescópio de entrada de gama numa vertente profissional, pois embora mantenha a simplicidade de utilização permite outro tipo de funcionalidades, como compensar a rotação da terra durante a observação. O acesso a um conjunto maior de acessórios permite ainda, por exemplo, montar uma DSLR e dedicar-se à fotografia astral.  Ou, mais uma vez, da natureza, se o apontar para baixo. Preço: 349 euros.

Vaonis Stellina

Telescópios: vamos ver as estrelas? | Unibanco

Se acha que este Stellina tem um ar muito diferente dos outros telescópios…tem toda a razão. Trata-se do mais famoso “Smartscope”(vamos chamar-lhe assim), o telescópio da era smart. Não oferece sequer um visor ótico, e funciona através do telemóvel ou de um tablet, mas, por outro lado, é muito simples de controlar e basta dar a instrução que tudo funciona de forma automática.  Está, sobretudo, pensado para a fotografia astronómica, com imagens claras e nítidas mesmo de galáxias muito, muito distantes. Pelo que custa, é bom que o faça. Preço: 3 990 euros.
Entretanto foi já apresentado um irmão mais novo e mais barato (1 499 euros), o Vespera, que pode já ver em baixo. No entanto, ainda não tem data para entrega. Mas é um bom sinal de que os preços vão custar a descer.

Por C-Studio / Cofina Media

Joana Limão: “Trabalho para ser feliz”

Joana Limão: “Trabalho para ser feliz”

A vida de Joana Limão não dava um filme, ainda é muito nova para isso. Mas tem tantos ingredientes (otimismo, alegria, boa comida…) que merece ser conhecida.
Ouvir