Dicas para carregar o telemóvel de forma mais eficiente Dicas para carregar o telemóvel de forma mais eficiente

Dicas para carregar o telemóvel de forma mais eficiente

Dicas para carregar o telemóvel de forma mais eficiente

Precisamos adaptar novos hábitos, para não perder energia – e fazer com que a bateria do nosso telemóvel (ou do portátil) dure muito mais tempo.


Publicado em 16-Abr-2021

Preferíamos não sermos nós a dar -lhe esta notícia, mas achamos que anda a carregar o smartphone da forma errada. Sobretudo se o objetivo for aumentar a vida útil da bateria, um sério problema para qualquer telemóvel já com uma certa idade. Nem precisa de ser muita, na verdade: ao fim de apenas um ano e a bateria já não dura o mesmo. Aos dois precisa provavelmente de um carregamento higiénico a meio do dia e, a partir dos três não vive sem uma ligação direta ao pacemaker – objeto também conhecido por powerbank.

Dicas para carregar o telemóvel de forma mais eficiente | Unibanco

As baterias são, de longe, um dos pontos fracos da tecnologia móvel, e uma das principais causas da sua obsolescência. Ora, como a maioria dos smartphones implica um custo considerável, e nem precisa de ser um topo de gama, então pelo menos que dure algum tempo sem dar chatices. A isto devíamos também somar as questões ambientais, pois quanto menos vezes se trocar de telemóvel melhor para o planeta. Assim, podemos ir adiantando que se tem por hábito deixar o telemóvel ligado à ficha até estar completamente carregado, não o faça. As baterias não gostam de estar a 100%, tal como não gostam de ser completamente descarregadas. Um erro que muitos cometem acreditando estar a evitar que a bateria “fique viciada”. Trata-se de um mito, que vem dos tempos em que as baterias funcionavam a níquel, e não se passa o mesmo com as de lítio de agora. a tecnologia evoluiu muito, é bem verdade, mas não o suficiente em termos de vida útil das baterias, que ainda se degradam com demasiada rapidez. Ora, é precisamente para combater este envelhecimento precoce que necessitamos de adotar novos hábitos, por isso:

Evite carregar a bateria ao máximo

Já vimos que as baterias não gostam de ser carregadas até aos 100%. Os especialistas recomendam até aos 80%, assim como não deixar que descarregue muito para lá dos 30%. Chegados a estes valores é melhor ligar à ficha, e quanto mais baixo estiver, pior. Não será fácil manter estes intervalos, mas devemos tentar.  

Dicas para carregar o telemóvel de forma mais eficiente | Unibanco

Nunca deixe o telemóvel a carregar a noite inteira

Mesmo que carregue o telefone na totalidade não o deixe ligado à tomada a noite inteira. É certo que a maior parte das marcas desvaloriza este cuidado, defendendo que os seus aparelhos estão preparados para se “desligar” assim que chegam aos 100%, mas também é verdade que essas mesmas marcas recomendam guardar o telemóvel com a bateria algures entre os 30% e os 50% da sua carga. Ou seja, na prática admitem que totalmente carregado não é o melhor para a bateria e, além disso, como ficou provado por vários testes independentes, os telemóveis nunca se “desligam”verdadeiramente, continuando a puxar energia muito depois de atingirem a marca dos 100%. E isto traz-nos outro problema: muito tempo ligado pode provocar um aumento na temperatura da bateria e…

O calor é um grande inimigo da bateria

Se chegar a temperaturas muito altas pode até explodir (como acontecia a um modelo de uma famosa marca aqui há algum tempo), mas não é disso que aqui se trata. Mesmo sem qualquer problema técnico as baterias sofrem com o excesso de calor. As marcas geralmente recomendam que as temperaturas de utilização não excedam os 45°. Por isso, deve evitar deixar o aparelho perto de uma fonte de calor ou debaixo de luz solar direta durante um largo período. Afinal, os telemóveis não se querem bronzeados. Mas o carregamento é outra altura crítica em que a bateria tende a aquecer, e isto é especialmente verdade para carregamentos ultrarrápidos ou wireless, pelo que convém ter especial cuidado durante estes dois processo. E é por isto, também, que não se deve…

Jogar ou ver vídeos enquanto carrega

Qualquer atividade que exija um maior processamento – logo um maior consumo de energia – deve ser evitada neste momento. Idealmente o aparelho devia estar desligado até, mas como isso é impossível devemos pelo menos tentar que esteja em stand by a maior parte do tempo ou com o mínimo de atividade possível.

Dicas para carregar o telemóvel de forma mais eficiente | Unibanco

Naturalmente, se estas marcas tecnológicas revelassem uma maior preocupação ambiental, tudo fariam para prolongar a vida útil dos seus aparelhos, e isso significaria poder trocar facilmente de bateria, tal como acontecia no tempo em que os telemóveis ainda não eram smart – nem estes gigantes tinham percebido como a troca de baterias, feitas obrigatoriamente por um técnico, podia também ser um negócio lucrativo. Ainda assim, fazer essa troca fica muito mais em conta do que comprar um telefone novo. Pense nisso da próxima vez que quiser mandar o seu às urtigas porque ficou outra vez sem bateria a meio do dia.

Por C-Studio / Cofina Media