Como colocar energia solar em casa Como colocar energia solar em casa

Como colocar energia solar em casa

Como colocar energia solar em casa

Vivemos num dos países europeus com mais dias de sol por ano, logo, devíamos aproveitar essa benesse para produzir a nossa própria energia renovável.


Publicado em 30-Mar-2021

Here comes the sun, cantavam os Beatles, e com a chegada da primavera por certo os dias vão ficando cada vez mais longos e luminosos. Especialmente neste país à beira- mar plantado, um dos com o maior número de horas de luz solar por dia da Europa. O sol oferece inúmeros benefícios, e sem dúvida de que um dia de praia é um deles, contudo, existem formas economicamente mais vantajosas de aproveitar o sol – é o caso da produção de eletricidade.

Há alguns anos que as energias renováveis têm vindo a ganhar protagonismo, e os números mais recentes da Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN) são bastante animadores. Segundo a agência, no passado mês de fevereiro, essa produção representou mais de 80% da energia produzida no continente. A grande fatia ainda é maioritariamente suportada pelas tecnologias hídrica e eólica, que representaram 44% e 29%, respetivamente, mas a solar tem assistido a um rápido crescimento, sobretudo no setor residencial e comercial.

Como colocar energia solar em casa | Unibanco

A razão é muito simples: a energia solar é a mais simples e mais barata de instalar, além de que permite reduzir drasticamente a fatura de eletricidade. Será naturalmente necessário fazer muito bem as contas em cada caso particular, e considerar quanto consome vs. o investimento necessário para a aquisição dos equipamentos e instalação, mais a capacidade de produção, mas será perfeitamente possível obter rentabilidades anuais a rondar os 15, 25% do investimento. Isto significa que em apenas cinco anos poderá reaver a totalidade desse investimento, e isso sem levar sequer em conta planos de ajuda que o Estado possa ter em vigor, ao abrigo do programa do Fundo Ambiental. Está neste momento a ser ultimado o próximo plano, mas nas condições anteriores o Estado financiava até 70% (!) desse investimento. Uma ajuda enorme. Assim, será mais fácil ainda de poupar e contribuir para um mundo melhor.

Se tem um telhado, tem negócio

Hoje em dia a oferta de energia solar é bastante vasta e tanto pode recorrer a uma empresa especializada neste tipo de oferta e instalação, como à própria companhia fornecedora de energia. Tem, inclusivamente uma terceira opção, que é instalar um kit fotovoltaico por si mesmo, embora dadas as variáveis (localização, exposição solar, capacidade contratada) o nosso conselho seja contar com a ajuda de uma empresa especializada.

Ainda assim, se o fizer, saiba que a instalação de painéis até 350 W é livre e não necessita de comunicação à Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG). Já projetos acima desse valor têm de ser obrigatoriamente comunicados, e acima de 30 kW estão também sujeitos a um registo e pedido de exploração junto da DGEG.

Um sistema de autoconsumo poderá em teoria vender também a energia produzida em excedente para a rede, mas dadas as dificuldades de licenciamento e as tarifas de remuneração muito baixas, torna-se muito mais acertado instalar um sistema que permita que a (quase) totalidade da energia produzida seja absorvida pela utilização. Para isso, também, deverá fazer com que os equipamentos elétricos funcionem durante o dia, e nas alturas de maior consumo (entre as 11h00 e as 16h00). Durante a noite, ou sempre que o consumo exceda a capacidade de produção, a eletricidade virá da rede elétrica.

Como colocar energia solar em casa | Unibanco

Se optar por uma empresa especializada, saiba que até a IKEA já oferece uma solução chave na mão. A marca sueca uniu-se aos espanhóis da Contigo Energía para criar uma solução de painéis solares. Se preferir uma solução totalmente nacional tem, na Lobosolar, de Évora, uma das empresas mais inovadoras nesta área, que conta entre os seus projetos com espaços como o Santuário de Fátima ou a empresa vitivinícola Carmim. Entre o sagrado e o profano, pelo ambiente.

São dois exemplos apenas, e uma pesquisa pela internet revelará muitas mais, pois uma empresa deste tipo poderá fazer uma mais correta análise das condições técnicas da instalação, e do seu perfil de consumo, criando uma solução ideal para cada caso, assim como garantir um serviço pós-venda mais eficiente. Vantagens obviamente partilhadas pela opção junto das grandes distribuidoras de energia a operar em Portugal. No caso da EDP, a solução solar começa apenas nos 15,90 euros por mês, podendo pagar a instalação em 60 meses, sem juros nem entrada inicial. A elétrica permite ainda optar por dois tipos de painéis, da gama Quality, mais acessível, ou Premium, mais sofisticados e melhor design. No primeiro caso, a garantia é de 10 anos e no segundo de 25 anos.

A Iberdrola Smart Solar permite que os clientes optem por um a seis painéis solares, independentemente do plano de eletricidade contratado, e possibilita também o pagamento em prestações, neste caso 36 meses sem juros. Já a Galp Energia prefere destacar as soluções personalizadas, à medida de cada cliente, embora ofereça as mesmas soluções chave na mão dos concorrentes, como pode acompanhar aqui.

Como colocar energia solar em casa | Unibanco

Em qualquer dos casos, todos estes sistemas permitem ainda controlar e monitorizar produção e o consumo em tempo real, tal como obter estatísticas de forma a maximizar os ganhos com a instalação. O objetivo passa sempre por aproveitar ao máximo tudo o que o astro-rei tem para oferecer porque, como cantavam os Beatles, here comes the sun…  

Conte com o UNIBANCO

Com adesão 100% digital e uma mensalidade reduzida, conte com o Crédito Pessoal UNIBANCO para colocar os seus projetos em prática.
Faça aqui a sua simulação!

Por C-Studio / Cofina Media