Sabe o que são as carteiras digitais? E quais as suas vantagens? Sabe o que são as carteiras digitais? E quais as suas vantagens?

Sabe o que são as carteiras digitais? E quais as suas vantagens?

min de leitura

As eWallets são um dos métodos de pagamento em maior crescimento, mas sabe realmente como funcionam? Quais as vantagens e os riscos associados?


Publicado em 10-Mar-2022

Uma eWallet, ou carteira digital, é basicamente uma app que “substitui” a carteira física e permite realizar pagamentos de bens ou serviços em ambiente digital. Basta adicionar um cartão de crédito, de débito ou ter dinheiro associado à sua conta. Funcionam maioritariamente com telemóveis e outros wearables, como os smartwatches, que basta aproximar ao terminal de pagamento, como se fossem um cartão contactless. A tecnologia NFC (Near Field Communication) é a mesma em todos estes produtos.

Sabe o que são as carteiras digitais? E quais as suas vantagens? | Unibanco

Apesar de ser uma tecnologia ainda recente – e muitos ainda desconhecerem como funciona – podemos assistir a taxas de adoção muito positivas em Portugal. O nosso país é muitas vezes considerado como um early adopter no que toca a tecnologias, e este caso parece não ser uma exceção como refere o administrador da Unicre, Fernando Carvalho: “a adesão às wallets digitais tem sido bastante expressiva” reconhece, salientando ainda “o interesse crescente por este tipo de soluções digitais de pagamentos, mais simples e cómodas” até porque, acredita também, “o futuro será cada vez mais cashless“, e por isso os pagamentos digitais vão crescer.

De facto, desde a pandemia que assistimos à adoção de métodos diferentes de pagamentos. Os cartões contactless foram o primeiro passo, e as e-wallets representam agora o seguinte, pois dispensam já a presença física do cartão, substituído por um relógio, que está sempre no pulso, ou pelos omnipresentes smartphones.  Desta forma é possível continuar a fazer pagamentos, mesmo que se tenha esquecido da carteira, ou não seja prático levá-la consigo.  Ou pode definir valores que podem ser pagos por este método, guardando o cartão para valores mais altos.  

Sabe o que são as carteiras digitais? E quais as suas vantagens? | Unibanco

Os principais especialistas em cibersegurança consideram-na também uma tecnologia perfeitamente segura, e apontam os dados encriptados e a tokenização como fatores decisivos para essa posição. Entenda-se um token como uma identidade substituta do cartão, que assim nunca chega a ser partilhado com o comerciante, apenas com as empresas emissoras, como a Visa, ou a Mastercard. Isto significa que, em caso de perda ou roubo do dispositivo, também não será possível ter acesso às informações dos cartões ou criar uma copia, ao contrário dos cartões físicos.  Naturalmente que ninguém pode afirmar, com certeza absoluta, que não possam surgir vulnerabilidades, mas para já a teoria – e a prática – demonstram a sua superioridade em relação aos métodos tradicionais − e isso também justifica a boa adesão por parte dos portugueses.

Sabe o que são as carteiras digitais? E quais as suas vantagens? | Unibanco

Por outro lado, há quem aponte a falta de compatibilidade como um dos principais problemas para a difusão das carteiras digitais. De facto, existem demasiadas instituições que (ainda) não trabalham com as principais eWallets, e mesmo estas estão limitadas ao seu ecossistema. No entanto, e atendendo à oferta do Unibanco, reparamos como esta disponibiliza as “principais wallets digitais do mercado”, acrescenta Fernando Carvalho. Ou seja, Apple Pay para quem tem um aparelho Apple (iPhone, Apple Watch, iPad, etc) e Google Pay, para Android e WearOS. A estas acrescenta ainda Fitbit Pay e Garmin Pay, que funcionam naturalmente com os smartwatches das duas marcas. Em todas basta associar o cartão Unibanco à app e estará pronto a fazer todos os pagamentos ao aproximar o dispositivo do terminal de pagamento. No caso da Google Pay é ainda possível realizar pagamentos em sites, ao escolher essa opção no check out. Prontos para experimentar uma nova tecnologia?

Por C-Studio / Cofina Media