8 Dicas para comprar um carro novo 8 Dicas para comprar um carro novo

8 Dicas para comprar um carro novo

Estes conselhos são fundamentais na hora de comprar um carro novo. Para ler, mesmo que não esteja a pensar comprar um carro novo já este mês.


Publicado em 28-Out-2021

Se está a pensar em comprar um automóvel novo, parabéns! É das compras mais gratificantes que se pode fazer, mas é também uma das tarefas mais complexas em que nos podemos meter. Para começar, existem tantas opiniões diferentes sobre o modelo quanto potenciais compradores ou, pelo menos, diferentes automóveis no mercado. E a tarefa não se esgota com esta escolha, porque depois existem todas as questões financeiras subjacentes. Comprar carro com recurso a crédito? Sim ou não? E se sim, que tipo de crédito? Vamos então tentar perceber o que levar em conta antes de tomar uma decisão, para que esta seja o mais consciente e informada possível e, no final, fique com o carro dos seus sonhos pelo preço mais barato possível.

8 Dicas para comprar um carro novo | Unibanco

1. Carro novo, para que te quero?

É possivelmente o ponto mais fulcral. Qual a utilização principal do novo veículo? Se for para andar quase sempre em cidade faz mais sentido um veículo pequeno, e tendencialmente mais económico (no custo e nos consumos). Para estrada, é preferível ter mais algum espaço disponível, tanto para os ocupantes como para as bagagens. Algo que proporcione uma viagem mais confortável.
É suposto ser o primeiro automóvel? O segundo? O único? Neste caso, pode procurar algo que ofereça uma boa conjugação entre as opções anteriores. Talvez um modelo dentro dos segmentos C ou D.

2. Do que mais gosta no seu automóvel atual?

Pensar na experiência de utilização é um excelente ponto de partida para escolher as características do novo bólide. O que não dispensa, do que gosta mais ou, pelo contrário, aquilo que mais o irrita ou sente mais falta.

8 Dicas para comprar um carro novo | Unibanco

3. Quanto vale o seu carro usado?

Se estiver a contar com o automóvel antigo para ajudar a financiar o novo, é fundamental saber ao certo quanto vale, para saber o valor que terá disponível. Felizmente, existem vários sites em que pode procurar essa informação. Deixamos aqui alguns: Stand Virtual, Guia do Automóvel, Pisca Pisca, Car Next, ou Volante SIC. Entre eles encontra certamente o seu carro. Depois pode comparar com a oferta feita pela marca do automóvel que pretende comprar, vender por si, ou deixar a tarefa a um stand. São todas opções válidas.

4. Estabelecer os montantes máximos

Definir um teto máximo vai ajudar a não só excluir ofertas irrealistas, como a definir desde logo o custo médio mensal que o automóvel terá. Já com todas as despesas incluídas. Isto é: seguros, combustível, prestações mensais… Este é o valor mais importante a ter em conta.

8 Dicas para comprar um carro novo | Unibanco

5. Financiamento

Não será demais lembrar que quem pretende recorrer a financiamento deve analisar muito bem todas as hipóteses. No caso da compra de um automóvel, as marcas costumam ter as suas próprias ofertas, mas não se contente apenas com essa informação e procure saber as condições junte das instituições financeiras tradicionais. Vai ver que encontra muitas vezes ofertas mais adequadas ao seu caso. O Unibanco tem uma oferta de Crédito Pessoal com muitas vantagens que pode conhecer e simular.

6. Vai andar a quê?

A escolha do combustível está na ordem do dia. Até há pouco tempo o diesel era a melhor opção para quem fizesse mais quilómetros, mas agora os próprios fabricantes estão a deixar de apostar nestas motorizações. Híbridos e elétricos oferecem um consumo por quilómetro imbatível, mas ainda têm a desvantagem dos carregamentos mais complexos, e do preço de aquisição mais elevado. Possivelmente, se fizer bem as contas, perceberá que mesmo assim ficam mais baratos ao fim de alguns anos. Saber exatamente em quantos – 5, 8 10 anos? – é que está a questão, mas a Deco preparou um simulador para ajudar nessas contas. Dito isto, é importante nunca esquecer as emissões de gases poluentes, que uns emite e os outros não!  

7. Novo ou usado

Outro dilema a ponderar. Um carro novo oferece naturalmente várias vantagens, a começar pelo “cheiro a novo”, pelo estado imaculado de todas as peças ou pelo facto de ser, à partida, muito menos suscetível de vir a dar problemas mecânicos. Em compensação será bastante mais dispendioso do que muitos usados, que oferecem até uma garantia que ultrapassa grande parte dos problemas mencionados anteriormente. Não há realmente uma resposta de certo ou errado e vai depender muito da experiência de cada um, das suas preferências, da ocasião e, como não, da disponibilidade financeira.

8 Dicas para comprar um carro novo | Unibanco

8. Test drive

Novo ou usado, por muitas análises que tenha lido ou comparações que tenha feito, não há nada que suplante a experiência ao vivo. Sentar-se ao volante e sentir o carro nas suas mãos. Nunca compre um automóvel sem ter esta experiência primeiro, para perceber como se entendem os dois.

Por C-Studio / Cofina Media