Como reduzir (ainda mais) as despesas mensais? Como reduzir (ainda mais) as despesas mensais?

Como reduzir (ainda mais) as despesas mensais?

min de leitura

Dicas para gerir melhor o orçamento familiar, racionalizar as despesas e conseguir enfrentar melhor a inflação e os tempos que se avizinham.


Publicado em 08-Abr-2022

Não queríamos ser os portadores de más notícias, mas a verdade é o panorama não se afigura fácil para os próximos tempos. A Inflação e a guerra na Ucrânia constituem uma espécie de cocktail molotov que não traz nada de positivo para a economia nacional. Nem internacional, já agora. Estamos perante uma subida generalizada de preços como não se via há muito tempo e, infelizmente, a única coisa que não vai subir são os ordenados.

A solução passa, assim, por encontrar formas criativas de poupar, para chegar ao fim do mês sem ter a corda na garganta ou privar-se de alguns prazeres básicos.

Como reduzir (ainda mais) as despesas mensais? | Unibanco

Compras conscientes

Grão a grão enche a galinha o papo. Celebre ditado popular, particularmente adequado a momentos de poupança. Neste caso, em concreto, significa avaliar cada compra, reduzindo a maior parte do consumo por impulso. Em termos mais econômicos seria um downzising das despesas familiares, com foco na racionalização dos recursos. Existem alguns pequenos truques para ajudar na tarefa, sendo o mais conhecido as famosas listas de supermercado, comprando apenas o que está escrito no papel.  A poupança alcançada poderá surpreender.

Procure, procure, procure…

Não compre nada na primeira loja. Antes de cada compra – sobretudo se a mesma implicar um valor relevante – é fundamental fazer uma pesquisa apurada, quer nas lojas físicas da sua residência, quer online (o que não significa necessariamente uma opção melhor). As diferenças de preço podem ser abissais. Os folhetos de supermercado são também excelentes para comparar preços e ficar a par das promoções – que deve aproveitar ao máximo. Pode até comprar a mais algum produto com prazo de validade longo. Não tenha medo de encher a despensa, já o fez em tempos com o papel higiénico, recorda-se?

Como reduzir (ainda mais) as despesas mensais? | Unibanco

Usar o meio de pagamento a seu favor

Por vezes, a diferença não está em comprar ou não comprar, mas na forma utilizada para pagar. Uma gestão cuidada pode permitir uma série de vantagens, como no caso dos cartões de crédito Unibanco (TAEG 14,5%), que permitem dividir o pagamento das compras, com juros e ainda receber até 200 euros de volta nas suas compras, com a Oferta Cashback, o que representa uma poupança muito séria. O cartão de crédito Atitude permite também fracionar, automaticamente, os pagamentos em 3x sem juros, para valores iguais ou superiores a 300€, desde que pague esses fracionamentos na totalidade.

Os pequenos gestos que contam

Não deixar a torneira aberta, tomar banhos mais curtos (poupa na água e no gás), não ligar aquecedores ao mesmo tempo para evitar picos de consumo, desligar as luzes da divisão quando lá não está ninguém… Tudo pequenos gestos que podemos – ou devíamos – fazer religiosamente e, no entanto, nos esquecemos tantas vezes. Não são inúteis, como alerta a própria Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), que estima que a iluminação represente 10 a 15% do consumo elétrico nas casas portuguesas. Há mais alguns truques, como cortar os legumes mais pequenos, pois assim demoram menos tempo a cozer, fechar a panela e diminuir o calor, usar sempre as máquinas de lavar com a carga cheia, e selecionar o programa Eco, que está lá por uma boa razão (o consumo é cerca de metade). Isso e desligar os aparelhos no botão, e não os deixar em stand by. A mesma ERSE estima que uma família média portuguesa possa poupar aproximadamente 20€/ano e 100 kg de CO2 se o fizer. Se quiser ‘investir’ nesta poupança temos mais dicas sobre como poupar água e eletricidade.

Como reduzir (ainda mais) as despesas mensais? | Unibanco

Faça um check up aos serviços

Não há dúvida de que os serviços, com a fatura de eletricidade à cabeça, levam uma parte considerável do orçamente familiar. O primeiro passo será, portanto, confirmar se contratou o melhor serviço para o seu padrão de consumo. A ERSE tem um simulador de eletricidade e gás (ou combinados) onde pode tirar isso a limpo. As diferenças – leia-se poupanças − podem chegar aos três dígitos por ano.

Por C-Studio / Cofina Media

Joana Limão: “Trabalho para ser feliz”

Joana Limão: “Trabalho para ser feliz”

A vida de Joana Limão não dava um filme, ainda é muito nova para isso. Mas tem tantos ingredientes (otimismo, alegria, boa comida…) que merece ser conhecida.
Ouvir