7 conselhos para começar o seu próprio negócio 7 conselhos para começar o seu próprio negócio

7 conselhos para começar o seu próprio negócio

min de leitura

Tem a cabeça cheia de ideias para um grande negócio, mas não sabe bem como avançar? Vamos explicar como pode começar o seu próprio negócio a partir do zero.


Publicado em 03-Out-2022

Começar um novo negócio não é tarefa fácil, nem para os mais experimentados empreendedores, quanto mais para alguém que se vai estrear nestas lides. Por isso, é perfeitamente normal sentir-se um pouco receoso, mas também é preciso não esquecer de que o mundo– e Portugal− está cheio de exemplos de negócios e de empresários que começaram exatamente como você, do zero, e alcançaram o olimpo. Bill Gates ou Jeff Bezos começaram a Microsoft e a Amazon de uma garagem. Amancio Ortega começou a trabalhar aos 14 anos para um alfaiate em A Coruña, e Belmiro de Azevedo ou José Neves criaram a Sonae e a Farfetch do nada. A partir de uma ideia. Como fez Manuela Medeiros da Parfois, que conta já com mais de mil lojas em mais de 70 países.

O mais importante é ter paixão pelo negócio e perseverança, duas características que o farão dedicar-se de corpo e alma ao negócio, todos os dias, sem nunca contemplar a derrota, mesmo nos períodos mais negros – porque vão existir, que disso não restem dúvidas. Quanto ao resto, precisa de conhecimento, planeamento e networking, ora vejamos:

7 conselhos para começar o seu próprio negócio | Unibanco

1. Pesquise o mercado

É essencial entender o mercado e a concorrência que vai enfrentar, mas antes é fundamental perceber se o seu produto (ou serviço) vem realmente satisfazer uma necessidade.  Caso a resposta seja afirmativa – pode usar as redes sociais, grupos de conhecidos, contacto direto − não se deixe desmotivar pelo número de concorrentes, pois isso pode até significar um mercado em franco crescimento.

2. Elabore um plano de negócios

O passo seguinte deverá ser estruturar melhor a ideia, criando um plano de negócios por forma a perceber as necessidades financeiras para levantar o projeto e os custos e dificuldades que possa vir a enfrentar com fornecedores. O IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação) elaborou um guia explicativo da para encontrar a melhor forma de elaborar o seu plano de negócios.

3. Conte com profissionais

Um dos erros mais comuns é a falta de ajuda profissional logo no início do processo. O erro será sempre inevitável e, como reconhecem todos os empreendedores, é a melhor forma de aprender, mas a vontade de fazer tudo, sem recorrer a ajuda de profissionais na área jurídica ou financeira, por exemplo (um contabilista pode dar uma ajuda preciosa na elaboração do plano de negócios), pode levar a erros que comprometem o futuro do negócio logo na génese.

7 conselhos para começar o seu próprio negócio | Unibanco

4. Estabeleça uma meta

Pode estabelecer diferentes objetivos, para serem atualizados a cada seis meses, um ano, ou consoante a evolução do mercado, mas é igualmente importante ter um sonho, uma meta para a qual corre. Esse sonho deve estar bem visível, como lembrança constante dos motivos que o levam a dar tanto ao projeto. Os outros são pequenos passos na direção certa.

5. Encontre financiamento

Chegados a esta altura, estará na hora de procurar financiamento para dar início ao projeto. Existem duas opções: por um lado, recorrer às ajudas estatais e, por outro, a uma instituição financeira privada − sendo que são complementares. Ou seja, as ajudas públicas serão muito bem-vindas, mas não será possível depender exclusivamente destas.

O IAPMEI criou o Portal do Financiamento, onde pode encontrar todas as informações referentes ao financiamento público e, no caso do privado, o crédito pessoal é, por norma, a solução mais usada pelos empreendedores, pois permite ter a liquidez necessária para o início do negócio sem pagar muitos juros por isso.

É neste caso que encontra a solução de crédito pessoal Unibanco, que permite definir mensalidades e taxas de juro fixas até ao final do contrato, sabendo nós a importância da estabilidade financeira para o sucesso de uma empresa. No portal, existe um simulador de crédito com todas as informações e valores imputáveis, bem como ficar a par das outras vantagens deste crédito.

7 conselhos para começar o seu próprio negócio | Unibanco

6. Elabore um plano de marketing

Será um dos aspetos mais menosprezados pelos empreendedores quando desempenha um papel fundamental no sucesso de qualquer negócio. Se não o conhecerem, ninguém comprará o que quer que seja que venda.

Assim sendo, comece por estruturar a identidade da marca, criando um logótipo e uma imagem (pode, e deve, contratar um profissional para o ajudar). Depois, está na altura de estabelecer todas as estratégias que quer implementar no plano, usando todos os canais válidos para o negócio, incluindo naturalmente o digital, e procurando o engajamento nas redes sociais. Será a forma mais rápida de partilhar a sua mensagem por mais pessoas.

7. Encontre parceiros de negócios

Um negócio de sucesso não vive sozinho, e tudo se torna mais fácil com as parcerias certas. Encontre parceiros – outros empreendedores, investidores, fornecedores − que possam acrescentar valor ao seu negócio e todos vão ficar a ganhar com essa sinergia. As soluções de pagamento da REDUNIQ são um bom exemplo, caso a ideia passe por um negócio aberto ao público. Isto porque são soluções de pagamento (para lojas físicas e online) perfeitamente adaptadas a qualquer setor de atividade, e que vão também acompanhar a evolução da empresa, para que estejam sempre ajustadas às suas necessidades.

Por C-Studio / Cofina Media

Joana Silva e a Conscious, uma marca de moda consciente

Joana Silva e a Conscious, uma marca de moda consciente

Vamos conhecer Joana Silva, fundadora da Conscious, uma marca de swimwear feita com materiais reciclados. Empreendedorismo no feminino, e em prol do planeta.