5 dicas para quem quer comprar casa 5 dicas para quem quer comprar casa

5 dicas para quem quer comprar casa

min de leitura

As casas estão mais caras do que nunca e os juros não ajudam. Tornou-se cada vez mais difícil encontrar a casa dos nossos sonhos, a menos que…


Publicado em 20-Out-2022

Todos os dias se ouvem notícias sobre o “dinamismo” do mercado imobiliário. Sobre os preços que continuam a subir, impulsionados pelo aumento da procura por parte de estrangeiros, e como está cada vez mais difícil, para a maioria dos portugueses, encontrar casa. Sobretudo no Algarve, Grande Lisboa ou Porto. Ao mesmo tempo, os juros estão anormalmente altos para aquilo a que já nos tínhamos habituado, e se a isto somarmos uma natural inexperiência de quem procura casa, é perfeitamente normal ser assolado por várias dúvidas e até inseguranças.

Foi para ajudar neste processo que elaborámos este conjunto de dicas para quem procura casa para comprar. É certo que encontrar a morada dos nossos sonhos não é fácil – atualmente já nem uma que sirva –, mas fica ainda mais difícil se não soubermos como procurar.

5 dicas para quem quer comprar casa | Unibanco

Escolher um agente imobiliário de confiança e experiente

Exatamente porque a maioria das pessoas é novata nestas andanças, é importante ter alguém ao lado que conheça bem o mercado. Que saiba que tipo de imóveis existem, e porque preço são vendidos, que possa ajudar a navegar pela burocracia e a fugir às armadilhas: hipotecas e penhoras não relatadas, dívidas ao condomínio ou obras agendadas são apenas alguns exemplos.

Criar uma lista de imprescindíveis

Entre tantas casas, todas diferentes e nenhuma igual, é normal perder o norte. Assim, logo de início, defina uma lista de preferências que procura numa casa nova. A saber, por exemplo, se prefere casa ou apartamento, a tipologia, com que áreas, em que zona, a proximidade de transportes, escolas ou comércio, se deve ter garagem…

Estabelecer um teto máximo

Sendo normal entusiasmar-se com uma casa, é compreensível tentar esticar o orçamento ao máximo. Mas, se calhar não é prudente. Comprar uma casa deve ser uma decisão acima de tudo racional e por isso é tão importante definir à cabeça um valor que não se pode ultrapassar. O entusiasmo ainda é válido, mas só para casas até esse limite.

Se pretende recorrer ao crédito, o que será o mais provável, consulte o maior número possível de e instituições com este tipo de propostas, tendo o cuidado de somar todas as despesas relacionadas com a casa (seguros, comissões, etc.) e não apenas os juros da dívida. Para além, obviamente, da taxa de esforço da qual vamos falar em seguida…

5 dicas para quem quer comprar casa | Unibanco

Baixar a taxa de esforço

Por taxa de esforço entende-se a percentagem do rendimento destinada ao pagamento das prestações de créditos, e permite- saber qual o rendimento disponível para as outras despesas do dia a dia, como os serviços, transportes ou combustível, alimentação ou educação dos filhos. As instituições financeiras estão cada vez mais criteriosas na hora de conceder créditos, e considera-se que esta não deve ultrapassar os 30% do rendimento. Sensivelmente um terço.

Assim, para conseguir uma melhoria na taxa de esforço só restam duas alternativas: ou pela via do aumento dos rendimentos ou reduzindo encargos com os outros créditos previamente existentes. Uma solução para este último caso será optar por uma consolidação, que permita uma diminuição mensal no serviço da dívida. Pode fazer uma simulação de crédito consolidado no site do Unibanco (para créditos entre os 5.000 e os 75.000 euros) e perceber o quanto fica a ganhar.

5 dicas para quem quer comprar casa | Unibanco

Pensar a longo prazo

É verdade que algumas pessoas trocam de casa com surpreendente regularidade, mas para a maioria é um investimento a muito longo prazo, razão pela qual deve ser capaz de suprimir necessidades futuras. Assim, deve incluir também os seus objetivos de vida na pesquisa. Por exemplo, onde se vê a trabalhar daqui por 5 ou 10 anos, se pretende ter filhos, e outras considerações semelhantes.

Por C-Studio / Cofina Media

Joana Silva e a Conscious, uma marca de moda consciente

Joana Silva e a Conscious, uma marca de moda consciente

Vamos conhecer Joana Silva, fundadora da Conscious, uma marca de swimwear feita com materiais reciclados. Empreendedorismo no feminino, e em prol do planeta.