Vítor Sobral, um chef na primeira pessoa Vítor Sobral, um chef na primeira pessoa

Vítor Sobral, um chef na primeira pessoa

min de leitura

Aos 55 anos é uma referência gastronómica e um dos nossos cozinheiros mais famosos, mas o seu segredo é muito simples: “fazer com que as pessoas comam bem”


Publicado em 16-Dez-2022

“Se formos à Índia, a Goa, vamos ver um fumeiro igual aos que há em Trás-os-Montes, com enchidos e especiarias. Isto é uma coisa fantástica. Hoje em dia fala-se muito em cozinha de fusão, pois eu digo-lhes que os portugueses andam a fazer cozinha de fusão deste que se meteram nos barcos, há muitos anos.”

A lusofonia é uma das grandes paixões e referências culinárias do chef Vítor Sobral, como o próprio conta nesta descontraída conversa para o Podcast Unibanco. Entre influências e raízes, assume também que acabou de abraçar um dos maiores desafios da sua vida profissional, a Lota da Esquina, em Cascais, e revela um pequeno sonho guardado para a parte final da carreira: criar um projeto que eduque e ajude as pessoas “a comer o melhor e o menos industrializado possível”. Mas, para, já o melhor ainda é ficar e ouvir a nossa conversa…

Por C-Studio / Cofina Media

Vítor Sobral, um chef na primeira pessoa

Vítor Sobral, um chef na primeira pessoa

Aos 55 anos é uma referência gastronómica e um dos nossos cozinheiros mais famosos, mas o seu segredo é muito simples: “fazer com que as pessoas comam bem”