Vinhos para frutos secos Vinhos para frutos secos

Vinhos para frutos secos

Vinhos para frutos secos

Se há coisa que não costuma faltar nas casas portuguesas são frutos secos como nozes, amêndoas ou figos, por exemplo. Eis algumas sugestões para lhes fazer companhia.


Publicado em 20-Mar-2020 por José Miguel Dentinho, jornalista

Há quem prefira brancos. Mas eu aprecio a companhia de vinhos da Madeira, Portos tawnies, ou mesmo alguns espumantes com algum tempo de estágio, para companhia de frutos secos. É difícil de descrever o prazer que sinto com a companhia de um Madeira meio seco ou meio doce, em parceria com amêndoas torradas ao entardecer do fim de semana. Uma boa vista, uma cadeira confortável e um livro são os outros ingredientes para um momento perfeito.

Barbeito Madeira Boal Reserva Meio Doce 5 Anos

Vinho fortificado de aroma intenso, em que se salientam as notas de especiarias e de frutos secos, mais alguma compota de frutos de caroço. Na boca é macio e tem um final fresco, com ligeira tosta e especiarias. É um bom parceiro de final de tarde na companhia de frutos secos. Gosto, em particular, da sua conjugação com amêndoas torradas, ligeiramente refrescado, antes dos jantares de sábado. Além disso, pode ser apreciado na companhia de queijos secos, bolos com frutos secos e cristalizados, como o panetone e o bolo inglês. Deve ser apreciado, no copo, entre os 13 e os 14 ºC.

Vinhos para frutos secos | Unibanco

Vinhos para frutos secos | Unibanco

Porto Ferreira Dona Antónia Tawny 10 Anos

Vinho doce, intenso, no qual se salientam notas de frutos secos como figos e nozes, e especiarias da madeira em que estagiou. Harmoniza bem com o café e é bom companheiro de sobremesas doces com travo a frutos secos ou caramelo, como tarte de amêndoa ou bolo de chocolate e nozes. Experimente-o com figos secos recheados com amêndoas. Deve ser servido entre os 12 e os 16 ºC no copo.

Vinhos para frutos secos | Unibanco

Vinhos para frutos secos | Unibanco

Porto Andresen White 10 Anos

Produzido com uvas da sub-região do Cima Corgo, este vinho do Porto Branco mostra aromas nos quais se salientam as notas de frutos secos, mel, chocolate branco e madeira do estágio. Na boca é fresco e intenso, com aromas retronasais a lembrar frutos secos e alguma tosta. Servir entre os 12 e os14 ºC no copo, na companhia de sobremesas como pudim de ovos ou leite-creme, por exemplo. É grande parceiro de foie gras, pela sua doçura elegante e frescura, e de nozes e avelãs.

Vinhos para frutos secos | Unibanco

Vinhos para frutos secos | Unibanco

Espumante Quinta do Rol Blanc de Blancs Grande Reserva 2010

Produzido na região da Lourinhã, com base no método clássico ou champanhês, em que a segunda fermentação decorre em garrafa e é seguida de estágio em cave sobre borras finas, é um espumante de aroma fresco, com notas de flores brancas, brioche, frutadas citrinas e de frutos de caroço. Com bolha muito fina e estrutura cremosa, é fresco e elegante com final longo. Servir entre os 6 e os 8 ºC, na companhia de frutos secos como amêndoas torradas ou mesmo nozes, no início ou final de uma refeição, mas também com pratos de peixe, mariscos abertos ao natural ou cozidos, salmão fumado ou presunto.

Vinhos para frutos secos | Unibanco

Vinhos para frutos secos | Unibanco

Por C-Studio / Cofina Media