Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças

Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças

Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças

Uma das mais influentes designers de interiores a nível nacional (e internacional), Gracinha Viterbo explica como criar espaços “onde as crianças possam crescer e sonhar”.


Publicado em 17-Fev-2021

O maior desafio é colocarmo-nos ao nível delas, da personalidade delas, e não da nossa enquanto adultos”, explica a designer de interiores, Gracinha Viterbo. Será sempre necessário conhecer os gostos e os interesses da criança – ou crianças – que vão ocupar o quarto e será por aí que começa cada projeto.  “O importante, explica também, é “manter o quarto amigo da criança, com espaços diferentes onde podem brincar, trabalhar, descansar, acalmar, criar e trabalhar”. Não precisam de ficar assustados com a lista de ‘tarefas’, porque a área disponível não é assim tão importante: “Se nos colocarmos na cabeça delas, à altura delas, descobrimos muito espaço onde pensávamos que não existia” e, além disso, “as crianças não precisam de grandes divisões, nem de muita complicação para serem felizes. Às vezes somos nós que complicamos” revela ainda, com base na sua vasta experiência, profissional e pessoal, já que também é mãe de quatro filhos.

Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças | Unibanco

Gracinha Viterbo nasceu no meio do design, acompanhando a mãe, Graça Viterbo, em vários projetos. Foi ela a sua maior mentora, admite, ainda que tenha feito a sua formação em algumas das melhores escolas de Inglaterra. Em 2012 assume o leme do estúdio Viterbo Interior Design, dando início a um projeto de internacionalização que a levaria inclusivamente a estabelecer sede na Ásia durante três anos. Um projeto que levou a família inteira, e os quatro filhos ainda pequenos, para Singapura. Um desafio, mas também uma grande aprendizagem.

Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças | Unibanco

“Comparava os nossos projetos com os melhores designers do mundo e não via diferença!”, explica Miguel Vieira da Rocha, managing partner do atelier – e o seu marido. “Se tínhamos o talento, a estrutura e uma equipa com vontade de viajar, fazia todo o sentido começarmos a trabalhar além-fronteiras.” À vontade de crescer juntou-se ainda a vontade de mostrar ao mundo que o Made in Portugal e o Designed in Portugal podem estar ao nível dos melhores. O “saber fazer” em português é desde sempre uma bandeira da Viterbo, que mantém vários mestres artesãos em áreas tão distintas como a marcenaria, a serralharia, tecelagem ou pinturas decorativas, entre várias outras.

Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças | Unibanco

Entre o reconhecimento do sucesso internacional está até o convite para embaixadora da Star Alliance, ao lado de outros designers famosos como Philippe Stark.

Atualmente, a Viterbo ID trabalha em três continentes e emprega, entre mestres artesãos, designers ou arquitetos de interiores, uma equipa com 25 colaboradores. A estratégia de crescimento mantém-se e, no regresso a Portugal, Gracinha decidiu abrir, no Estoril, o Cabinet of Curiosities, uma loja repleta de peças únicas e especiais, e que funciona como um cartão de visita para os projetos realizados pelo atelier.

Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças | Unibanco

Como revela na entrevista ao Unibanco, Gracinha Viterbo percebe que a sua experiência e conhecimento na área (tal como a de outros colegas seus), permitem-lhe apresentar um conjunto de soluções técnicas e criativas de decoração que não estão imediatamente ao alcance da maioria das pessoas. Falamos de projetos que serão sempre personalizados ao espaço e à família, e não retirados de uma qualquer conta de Instagram.

Gracinha Viterbo explica como decorar o quarto das crianças | Unibanco

Tomemos como exemplo a escolha da cor. Apesar de adiantar que não existem regras para a sua escolha, Gracinha diz que “a cor faz funcionar mais os cérebros das crianças” e que por isso um quarto com cores fortes potencia a criatividade infantil. Cores “mais suaves acalmam” e “é um erro pensar-se que um quarto com pouca luz deve ter tons claros, porque muitas vezes funciona precisamente ao contrário” são algumas das dicas que nos deixa. Mas pode saber tudo isto e muito mais se ouvir a entrevista…

Por C-Studio / Cofina Media