Dicas e Inspiração: vamos decorar a sala Dicas e Inspiração: vamos decorar a sala

Dicas e Inspiração: vamos decorar a sala

Dicas e Inspiração: vamos decorar a sala

O velho é novo e o novo é velho, paredes cheias, muita cor e um apurado sentido de espaço. Prontos para começar uma nova decoração?


Publicado em 19-Out-2020

Ao contrário daqueles vídeos onde nos avisam para ‘não tentar isto em casa’, as ideias que aqui lhe deixamos são mesmo para fazer. Para mais porque a maioria delas implica muito pouco trabalho de bricolage e são trabalhos tão simples que a maioria de nós os consegue fazer. Ou, se contratar um profissional, este despacha o trabalho em dois tempos.

A sala é, provavelmente, a divisão que melhor pode espelhar o nosso caráter e, por norma, aquela onde passamos mais tempo (acordados), onde recebemos as visitas e onde, na maioria dos apartamentos T2 e T3, fazemos também as refeições. É um lugar de relax e de convívio, e a decoração deve potenciar isso mesmo.

Sala ao quadrado

Escolha uma boa parede – que é como quem diz uma parede importante na sala – para a encher de quadros. Vai criar um ponto focal muito interessante e pode ainda ser uma excelente forma de integrar a televisão no decor da sala – em lugar de ter aquele monólito preto gigante a quebrar toda a fluidez. A Samsung tem uma TV otimizada para obra de arte (a QLED The Frame, desde 550 euros, na imagem à direita), mas qualquer smart TV tem wallpapers. Só precisa de encontrar uma moldura. Já a Desenio facilita a tarefa de criar a sua própria parede de quadros.

A mesma sala, vários espaços

Uma sala deveria servir para muito mais do que ver televisão (e comer, nas que funcionam com essa dupla tarefa). Devia ser uma área de lazer e descontração, com alguns espaços bem demarcados. Pode ser uma simples chaise lounge um pouco mais afastada (como este cadeirão rotativo, à venda por 329 euros na kare), ou uma mesa redonda com duas cadeiras. Vai ver como, mesmo nas salas mais pequenas é muitas vezes possível criar essas pequenas ilhas., nem que seja com um simples pufe como este da Zara Home (100 euros).  Assim todos podem partilhar o mesmo espaço, mas não necessariamente a mesma atividade. Foi sempre essa a função histórica da sala e é importante que assim continue.

Com uma ajuda da tecnologia

Não precisam de seguir este conselho, mas as aplicações em 3D podem ser uma excelente ferramenta de decoração, mesmo para os iniciados. Hoje em dia é muito fácil encontrar um programa que permite desenhar a sala de forma bastante simples (como este, este ou este), montar móveis, colocar luzes e pintar as paredes. Para ir brincando com os conceitos e percebendo o que funciona – e o que não. Não é por acaso que os designers de interiores recorrem constantemente a um programa 3D – é que se torna muito mais fácil se o conseguirmos visualizar.

E se a sala for pequena?

Nesse caso abstenha-se de a encher com móveis gigantes, como um grande sofá, estante ou candeeiro. A bem da harmonia, espaços pequenos não precisam de móveis aparatosos – tal como espaços grandes também não recebem bem móveis diminutos. Opte antes por peças simples – minimalistas até – que não encham demasiado o olho e passem a ideia de que a sala parece maior do que é na realidade. Saiba ainda que as cores claras “aumentam” o espaço e cores escuras “diminuem”. Pode também optar por peças de dupla função, como estes bancos tronco, que dão excelentes mesas de apoio. Na Boa Safra, desde 75 euros.

Uma mobília, outra utilidade

Este conselho é especialmente útil para casas mais pequenas, mas pode servir perfeitamente para outras maiores, já que o espaço disponível na generalidade dos apartamentos, especialmente nos grandes centros urbanos, é quase sempre escasso. E por isso deve ser aproveitado ao máximo, sobretudo naquelas peças que ocupam bastante lugar, como um sofá. Opte assim por um sofá que ofereça algum tipo de arrumação escondida, para guardar mantas e almofadas por exemplo. Idem na escolha de uma mesa de centro, algo com arrumação, como um baú, significa menos espaço desperdiçado. O Ikea tem uma boa seleção de poltronas (como na imagem), sofás e pufes com arrumação interior.

Dicas e Inspiração: vamos decorar a sala | Unibanco

Papel de parede

Já aqui referimos a importância de causar impacto  com as paredes e a maioria dos designer de interiores  parece concordar que o papel de parede é uma excelente forma de o conseguir. Até porque se pode optar por padrões especialmente fortes, florais e carregados, que de outro modo implicavam a contratação de um Van Gogh para conseguir replicar o mesmo efeito. Pode naturalmente optar por padrões e tons mais comedidos do que os exemplos, mas faça sempre um esforço para testar os seus limites e escolher algo mais arrojado. Mais opções aqui, aqui ou aqui.

Palete criativa

Branco e beige são duas excelentes opções de cor, mas estão longe de ser as únicas, e se estes últimos tempos nos ensinaram é que o estilo da decoração privilegia cada vez mais o uso de cores criativas nas paredes Pode ser numa única parede, para chamar a atenção e focar todos os olhares, ou pode ser em toda a sala, embora neste  caso talvez com algo menos forte. A questão é que a cor combate a monotonia e ajuda a criar ambiente. Cores diferentes promovem sensações diferentes: mais alegres, equilibradas, energéticas ou suaves. Pode perceber exatamente como – e ainda ficar por dentro das cores chave deste ano – aqui.

Iluminados

E “Deus disse Faça-se Luz” logo num dos primeiros livros da Bíblia. Nós deixámos a iluminação para o fim, mas não por ter menos importância. Pelo contrário, é um dos itens essenciais em qualquer decoração, e não pode sequer estar dependente de uma única fonte. Uma sala necessita de vários pontos de luz, a sair do teto, da parede, de uma mesa e até do chão. Sempre em tons quentes, claro, porque podemos deixar as luzes mais frias para os restaurantes chineses reconvertidos em japonês…. A propósito, uma mesa de jantar deve sempre ficar por baixo de um ponto de luz superior, mas este não precisa forçosamente de cair do teto pois existem várias soluções muitos interessantes para contornar esse problema e ainda criar mais um ponto de decoração na sala, como pode ver nas opções em baixo, na Area ou na Banema.

Conte com o UNIBANCO

Se estas dicas lhe deram vontade de fazer uma renovação à sua sala, saiba que pode contar com o UNIBANCO para o apoiar. Para este e outros projetos, faça aqui a sua simulação!

Por C-Studio / Cofina Media